Qualidade de Vida no Trabalho e Ergonomia da Atividade: Perspectivas de Promoção da Saúde no Serviço Público

Agra, Kiarelli

Resumo

Ao longo dos últimos anos, as organizações públicas e privadas têm sido impactadas por transformações de natureza econômica, social e cultural, modificando os relacionamentos existentes entre gestores e trabalhadores. Nesse contexto, as corporações têm investido cada vez mais em programas de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) e Ergonomia do Trabalho, como medidas eficazes à necessidade de adaptação e reestruturação produtiva exigidas por essas transformações, por meio de indivíduos mais saudáveis laboral e fisicamente. Este estudo objetivou compreender as propostas de promoção da saúde na perspectiva de QVT e da Ergonomia da Atividade. Utilizou-se da metodologia descritiva com enfoque bibliográfico e documental, fazendo, inicialmente, uma revisão no campo conceitual e histórico da Administração Pública brasileira até a implantação do Novo Serviço Público. Em seguida, buscou-se caracterizar as performances da QVT e da Ergonomia da Atividade, explicitando as perspectivas predominantes e suas limitações. Conclui-se que as duas abordagens de QVT, aliadas, podem desencadear resultados mais promissores e eficazes no âmbito da promoção à saúde nas organizações. Desta forma, acredita-se que um real investimento na Qualidade de Vida no Trabalho alinhado a teoria do Novo Serviço Público, por parte das organizações, ao consultar os trabalhadores e perceber as suas reais necessidades e expectativas, tornará o trabalho mais humanizado ao buscar promover um saudável clima laboral.

Citação

Artigo Completo

Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.