Avaliação da Atividade Larvicida do Extrato da Semente da Moringa Oleifera no Controle Populacional do Aedes Aegypti

SILVA, Edivane

Resumo

Os efeitos das lectinas das sementes da Moringa sobre o Aedes aegypti faz com que o seu uso como larvicida natural tenha o seu grande valor notável como um potencial biotecnológico. Assim, o trabalho tem como objetivo relatar a eficácia do extrato da semente da Moringa oleífera como larvicida natural no controle populacional do Aedes aegypti. Para obtenção dos resultados foi realizado um experimento no laboratório de biologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí. As sementes foram descascadas e em seguida foram trituradas em um almofariz e pistilo até formar um pó e passado em uma peneira para obter um produto fino e limpo. Concentrações:1,5; 2,5; 3,5; 5,0 e 0,0 g, o pó da semente foi diluída em 5 ml de água destilada para a obtenção de uma solução homogenia em seguida, adicionada ao recipiente de ensaio contendo 10 larvas em 125 ml de água destilada com 3 réplicas para cada ensaio. O tratamento em que contém uma de concentração de 1,5 g de substrato apresentou valores superiores, indicando que houve mais eficiência, possivelmente devido à interferência da lectina presente na semente ocasionando intoxicação direta nas larvas, na segunda observação (48h), o tratamento em que houve uma concentração de 5,0g/ml de substrato apresentou valores superiores, indicando que houve mais eficiência. Em ambas observações o tratamento com dose zero, se diferenciou estatisticamente dos demais, havendo 100% de sobrevivência das larvas. Concluiu-se assim a eficiência do larvicida oriundo da semente de M. oleífera utilizado, com uma mortalidade de larvas entre 60% a 70% para doses mais baixas e de 80 a 96% com incremento das doses e um maior tempo de contato com as larvas.

Citação

Artigo Completo

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.