Educação Ambiental na Escola, Percepções de Educadores e Educandos: um Estudo de Caso na Escola Agrotécnica de Sumé-PB

SANTOS, Ivanilda
VERAS, Dimas

Resumo

Ao longo da história da humanidade o homem sempre manteve uma relação com o meio ambiente, porém com o advento da globalização essa relação passou a ser do tipo desarmônica, onde alguém se sobressai, neste caso o homem passou a utilizar os recursos naturais de maneira inconsequente e irresponsável, provocando um desequilíbrio e um risco de colapso dos recursos naturais. Observada certa preocupação por parte de alguns membros da sociedade, em especial aqueles ligados aos movimentos ambientalistas surgem na história do nosso país uma nova modalidade educacional: a Educação Ambiental (EA). Considerando que a escola é um espaço democrático e aberto a novas concepções, formadora de opiniões e multiplicadora de conhecimento atribui-se a ela o papel de desenvolver e aplicar propostas de Educação Ambiental, considerando a necessidade de mudança nas relações do homem com o meio ambiente. O presente trabalho teve como objetivo geral, analisar as percepções de educadores e educandos da Escola Agrotécnica de Sumé- PB sobre a Educação Ambiental na escola. Os resultados da pesquisa mostram que apesar de haver certo grau de conhecimento em Educação Ambiental por parte dos atores envolvidos, a EA ainda não está inserida na Escola de acordo com a Lei 9.795/99 (Política Nacional de Educação Ambiental), necessitando de um olhar mais focado dessa temática no cotidiano escolar.

Citação

Artigo Completo

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.