Uso de Zooterápicos na Zona Rural do Município de Jaçanã, Semiárido Potiguar.

LIMA, Robson
SEVERIANO, Juliana

Resumo

A utilização de animais ou suas partes na obtenção e preparo de remédios para o tratamento de doenças, prática amplamente disseminada no Brasil, é abordado por um dos ramos da etnozoologia, a zooterapia. Os estudos em zooterapia visam não apenas a descoberta de novos medicamentos, mas um é campo de pesquisa amplo que envolve aspectos de ecologia, antropologia e sociologia, sendo particularmente importante para as indústrias farmacológicas e na elaboração de estratégias de manejo e conservação da fauna. O presente estudo teve como finalidade inventariar as espécies de animais utilizados com fins medicinais na zona rural do município de Jaçanã, Rio Grande do Norte. As informações foram obtidas através de formulários semiestruturados complementados por entrevistas livres e conversas informais, aplicados a 54 moradores. Foram indicadas 17 espécies de animais de uso zooterapêutico para tratar 35 enfermidades, distribuídos em cinco grupos taxonômicos: Mamíferos (n=7), Aves (n=2), Répteis (n=4), Anfíbios (n=1), Artrópodes (n=2) e Equinodermos (n=1). Os maiores Valores de Uso encontrados foram da galinha (Gallus gallus) e teju (Salvator merianae). Foram registradas 8 matérias-primas de origem animal, sendo a gordura (n=72) a parte a mais utilizada. Nenhuma das espécies registradas está ameaçada de extinção, porém a sobre-exploração desses animais pode levar ao declíno populacional da fauna e o desequilíbrio ecológico. A utilização de animais medicinais faz parte da medicina popular dos moradores da área pesquisada, seu uso é movido principalmente por acreditarem na eficiência dos zooterápicos.

Citação

Artigo Completo

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.