AS CONDIÇÕES DE TRABALHO COMO CRITÉRIO DE HUMANIZAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: UM ESTUDO NA COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS DO IFPB, CAMPUS JOÃO PESSOA

Santos, Kaline Lucena Gomes

Resumo

A qualidade de vida no trabalho (QVT), através do estudo de diversos autores, ganhou mais importância e se tornou uma prioridade nas organizações. A partir desse pressuposto, buscou-se através do presente estudo analisar a percepção acerca das condições de trabalho dos servidores na coordenação de administração de pessoas no IFPB – Campus João Pessoa e sua relação com o desempenho, a qualidade de vida no trabalho e a humanização dos colaboradores, tendo como referência o modelo de Walton e Westley, esta pesquisa posiciona, do ponto de vista teórico, as origens da qualidade de vida no trabalho nas teorias administrativas. Para atingir tal objetivo a metodologia utilizada foi de caráter descritivo e com abordagem qualitativa, onde utilizou-se de um roteiro para realizar a entrevista semiestruturada contendo doze questões. Além disso, utilizou-se também a observação o que permitiu a obtenção de determinados aspectos da realidade. O resultado obtido através das entrevistas apresentou uma sintonia na percepção, a relação das condições ambientais de trabalho é muito boa, os entrevistados conseguem exercitar funções complexas que exigem habilidades e conhecimentos mais sofisticados e por fim eles não são apenas executores de atividades/tarefas, independente da função ou nível da hierarquia organizacional, eles são pessoas, são, em essência, pessoas trabalhando para pessoas.

Citação

Artigo Completo

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.