QUÍMICA VERDE: A UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS DIDÁTICAS NUMA SALA INCLUSIVA

Silva Júnior, Carlos Alberto da

Resumo

A sociedade brasileira vive processos rápidos de mudanças, e as escolas precisam acompanhar, participar e formar cidadãos para liderarem os novos desafios que surgem, principalmente, na preservação do meio ambiente. No contexto do Ensino de Química e da Educação Ambiental, a Química Verde (QV), como um tema transversal, deve ser trabalhada na escola de forma integrada, contínua e permanente. Desse modo, o objetivo dessa monografia foi sondar e avaliar, de forma geral, o conhecimento prévio sobre a Química Verde dos alunos do 1º ano do Curso Técnico em Controle Ambiental Integrado ao Ensino Médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa, assim como adaptar e desenvolver recursos didáticos que facilitem o acesso de alunos ouvintes e com deficiência auditiva nesta temática. Ferramentas didáticas como a experimentação, a ludicidade (jogo didático computacional) e o estudo de caso foram desenvolvidas e aplicadas no intuito de facilitar o processo de ensino e aprendizagem, fazendo uso de uma metodologia qualitativa e de cunho participativo. Os resultados obtidos mostraram que houve um impacto positivo no aprendizado de TODOS (ouvintes e com deficiência auditiva, usuário de implante coclear) os alunos e um maior interesse pelas disciplinas de Química e de Introdução à Educação Ambiental. Além disso, observou-se que há uma urgente necessidade de se desenvolver mais pesquisas e trabalhos científicos na área, principalmente, no âmbito da inclusão escolar.

Citação

Artigo Completo

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.