Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRibeiro, Márcio José Freire-
dc.date.accessioned2020-08-27T16:35:17Z-
dc.date.available2020-08-27T16:35:17Z-
dc.date.issued2020-08-25-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ifpb.edu.br/jspui/handle/177683/1006-
dc.description.abstractA formação policial corresponde a um processo educativo que maneja elementos teóricos e práticos que preparam o aluno para a complexidade da profissão policial caracterizada pela constante tomada de decisões difíceis e cujo erro pode ter consequências irreparáveis. Esta pesquisa, de natureza empírica, teve por objetivo investigar como se articulam teoria e prática do Curso de Formação Profissional (CFP) da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no período de 2014 a 2016. Do ponto de vista metodológico, classifica-se como exploratória, aplicada e qualitativa, dividida em quatro fases. A fonte de dados foi alicerçada em documentos e na realização de entrevistas semiestruturadas com docentes e gestores. Os documentos foram tratados por análise documental, e as entrevistas foram submetidas à técnica de análise de conteúdo. A discussão teórica esteve centrada na profissão policial e suas inter-relações com o trabalho enquanto princípio educativo, nos possíveis modelos de articulação entre teoria e prática e nos dilemas e propostas de reformulação da formação policial brasileira. Os principais resultados foram: a) o projeto pedagógico-curricular estava alinhado às diretrizes da Matriz Curricular Nacional (MCN) e possuiu aptidão para articular teoria e prática adequadamente, sendo feitas ressalvas à baixa interdisciplinaridade e à fragmentariedade curricular; b) a representação dos docentes sobre a formação associou o ensino para o fomento de competências típicas policiais e o desenvolvimento da criticidade do aluno; c) a organização escolar foi considerada adequada às necessidades dos docentes; d) o processo de ensino incluiu as etapas típicas do planejamento à avaliação, a estrutura das aulas alternaram momentos teóricos e práticos, e a relação entre docentes e discentes foi marcada pela horizontalidade; e) os docentes conceberam a aplicação do ensino no modelo da práxis, e a experiência policial foi utilizada como técnica articuladora da teoria com a prática; f) Elaboração do produto educacional Programa de Mentoria para Novos Policiais no intuito de consolidar a autonomia por meio de um processo de mentoria realizado no ambiente profissional nos primeiros meses de trabalho dos novos policiais. Concluiu-se que o ensino do CFP é concebido para articular teoria e prática sob o paradigma da práxis. Entretanto, o currículo fragmentado, a ausência de um componente de estágio e a condição jurídica dos alunos do CFP atuaram como elementos mitigadores dessa proposta. A limitação do estudo foi a impossibilidade de inclusão do CFP realizado em 2019 no objeto da pesquisa. Por fim, pesquisas futuras podem explorar a temática da aplicação do ensino de formação na perspectiva do aluno ou realizar o acompanhamento da execução do Programa de Mentoria proposto.pt_BR
dc.subjectEducação Tecnológicapt_BR
dc.subjectEducação Profissionalpt_BR
dc.subjectFormação Policial - Cursopt_BR
dc.subjectPolícia Rodoviária Federalpt_BR
dc.title"Colou a placas, aluno?" : a articulação entre teoria e prática no Curso de Formação da Polícia Rodoviária Federalpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
ifpb.abnt.categoryDissertação - Educação Profissional e Tecnológicapt_BR
ifpb.abnt.grantorIFPBpt_BR
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT

Files in This Item:
File SizeFormat 
DissertaçãoProfEPT_Marcio_Ribeiro.pdf2.81 MBAdobe PDFView/Open