Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSILVA, Welitânia Inácia-
dc.date.accessioned2022-05-12T12:16:39Z-
dc.date.available2022-05-12T12:16:39Z-
dc.date.issued2018-03-10-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ifpb.edu.br/jspui/handle/177683/1981-
dc.description.abstractA espirometria é um método utilizado para estudar a ventilação pulmonar e registrar o volume de ar que se desloca para dentro e para fora dos pulmões. O trabalho teve como objetivo avaliar a produção de CO2 e consumo de O2nas trocas térmicas ocorridas no trato respiratório em quatro ovinos da raça Santa Inês no Semiárido paraibano e correlacionando com as variáveis climáticas de temperatura e umidade. Os animais eram dois machos castrados e duas fêmeas vazias, com idade de sete a oito meses sob condições de criação em ambiente natural com peso vivo médio de 21-25 kg. O experimento se realizou na primeira quinzena de Junho de 2018. Para comprovação da higidez dos animais para o experimento foram feitos exames hematológicos e de OPG.Antes do período de coleta os animais foram submetidos a um período de adaptação ao manejo para obtenção dos dados e à máscara facial durante 15 dias.Durante esses dias foram obtidos parâmetros de frequência respiratória, frequência cardíaca e temperatura real nos turnos da manhã (07:00 às 09:00 horas), e a tarde (13:00 às 15:00 horas).Os dados espirométricos foram obtidos através da utilização de máscara facial adaptada aos ovinos, e os dados foram registrados pelo sistema de aquisição de dados monitoração multimodal de biosinaisPowerlab PL3508 (AD Instrument –Australia), conectado ao computador e armazenados para posterior extração dos dados. A determinação das variáveis climáticas: temperatura do ar, umidade relativa foram obtidas através de um datalogger, que foi instalado no local de abrigo dos animais.Não foram observadas nos exames complementares nenhuma alteração no estado de saúde dos animais, todos encontravam-se hígidos. Nos valores espirométricos foi observado que nos períodos da manhã e da tarde, na medida do tempo de 5, 10, 15 minutos, que houve uma variação linear tanto nos machos como nas fêmeas no consumo de O2 e na produção de CO2. Em relação aos turnos, o período da tarde obteve média de temperatura e umidade de 34°C e 33% respectivamente, o que levou os animais a aumentarem o consumo de O2 e produção de CO2. Quanto a adaptação ao uso da máscara facial houve uma boa aceitação pelos mesmos. Os valores de FC foram (70 bpm/ 78 bpm) nos machos pela manhã e tarde, e (71 bpm/ 74 bpm) nas fêmeas pela manhã e a tarde respectivamente. Os valores obtidos para FR foram, (45 mpm/ 50 mpm) para os machos pela manhã e pela tarde, e ( 44 mpm/ 52 mpm) para as fêmeas pela manhã e a tarde respectivamente.A TR obtiveram médias de (38.5°C e 39.5°C) e (38.5°C e 39.5°C) para os machos e fêmeas, nos turnos manhã e tarde, respectivamente. As médias da T°Ar foi de 25°C e 34°C nos turnos manhã e tarde. A avaliação espirométrica em ovinos foi considerada eficaz na mensuração do consumo de O2 e produção de CO2e as variáveis climáticas no Semiárido influenciaram no aumento do consumo de O2 e a produção de CO2.pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.subjectAdaptabilidadept_BR
dc.subjectCO2pt_BR
dc.subjectFisiologia Nordestept_BR
dc.subjectO2pt_BR
dc.subjectSistema respiratóriopt_BR
dc.titleEstudo Espirométrico em ovinos Santa Inês jovens no semiárido paraibanopt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
ifpb.abnt.categoryTCCpt_BR
ifpb.abnt.grantorIFPB/Sousapt_BR
Appears in Collections:Medicina Veterinária

Files in This Item:
File SizeFormat 
TCC - Welitânia Inácia Silva.pdf808,79 kBAdobe PDFView/Open